segunda-feira, abril 15, 2019

Base para piza caseira _ super fácil, rápida e super saborosa


Desde que descobri não quero outra coisa. Esta base de pizza é sem glúten, claro, e sem lactose e faz-se apenas com dois ingredientes 😊 
Faz-se em poucos minutos e recheia-se com o que mais gostarem. 
Esta base faz inveja a muitas outras pizzas de de compra sem gluten e até ás de restaurantes (sem gluten). 
Estou a dizer a verdade.

Não vale a pena complicar quando pode ser tão simples. Nada de amassar, nada de fermentar, nada de demorar horas para jantar. ahhhh e nada de farinhas caras.

 

Para a base basta misturarem:
3 colheres de polvilho azedo (tem de ser do Azedo) e 1 ovo.
Polvilhem de sal e oregãos e mexam tudo ate ficar homogéneo.


Vertam a massa na frigideira e assim que ficar “rijinha” de um lado e do outro retirem do lume.

Recheiem com o que mais gostarem, forno e já está, querem melhor? Não há.
Sem corantes nem conservantes, faz-se na hora, bem maissss em conta que as de compra e super boa. Ora experimentem.


Esta levou polpa de tomate, queijo, oregãos, cogumelos portobelo, ananás e fiambre.

Sopa chinesa sem gluten

A minha mãe quando cá vem a casa pede-me sempre esta sopa chinesa. ❤️

Faço-a sempre, pois é muito fácil e é mesmo parecida com aquelas de restaurante, Se já tivermos um caldo de galinha é muito rápida de fazer. E sabe-nos tão bem....
Basta termos um caldo caseiro de galinha e juntar
2 colheres de sopa de molho de soja sem glúten 
pimenta a gosto.
cogumelos em fatias finas (usei portobelo)
3 colheres de chá de maizena.
2 ovos


Ao caldo adicionar o sal a gosto (não ponham muito pois o molho de soja já é salgado) e as duas colheres de sopa de molho de soja, a pimenta a gosto.
Adicionem os cogumelos cortados em fatias fininhas.
À parte dissolvam a maizena num pouco de agua e vertam no caldo da sopa assim que comece a ferver. Nessa altura batam dois ovos e adicionem em fio sempre a mexer para que fiquem assim esfarrapados em tiras. Deixem ferver um pouco e rectifiquem o sal.
 
|Receita adaptada do 24kitchen


Bolos que não saem bem V ou semi frio de morangos


Muitas pessoas me perguntam como faço para os meus bolos me saírem sempre bem. Os meus bolos não saem sempre bem, faço varias experiências e por vezes não correm bem mas nada de desanimar ou deitar fora. 









Este é um exemplo: bolo de chocolate que não saiu bem então esmaguei-o com as mãos e fiz uma base de chocolate, depois uma camada destes morangos maravilhosos🍓da Cabaz Natura e por cima natas batidas com gelatina ficou otimo. 

Um doce fresquinho para a sobremesa do nosso almoço. 


Bom apetite
*Bj sem espiga

Este post é sobre roupa

Bommmmm fiquei tola com a quantidade de sim que o post sobre roupa teve, pelo Facebook, decidi então escrever sobre isso

O que vos contar não é nada de novo, já a minha avó fazia e desde cedo a vi fazer isto. Trata-se apenas de organização pessoal, mas a coisa é fácil de interiorizar. 
Passara ferro/engomar não é, de todo, uma coisa que gaste o meu tempo. Só de pensar que estou ali a engomar e na hora seguinte ja esta na tulha? No!!! Big big No!


Primeira coisa a saber: o programa da maquina ou a torção da roupa tem de ser suave. 

De verão estender a roupa à noite ou à sombra ou apanhar logo assim que seca (para não ficar muito seca e com vincos)

Ao estender sacudir bem a roupa para ficar direitinha no estendal e as molas colocadas nas costuras para não vincar

Assim que apanharem a roupa separar logo aquela que inevitavelmente terá de ser passada (aqui só mesmo camisas e calças de trabalho) e aquela que não é para passar (tudo o resto 🤣
   
O segredo é dobrar logo no próprio dia e não amontoar. Ao vermos um, dois e três montes de roupa a vontade de a arrumar é sempre menor. 

Outro segredo ao dobrar é fazer logo montinhos de acordo com a vossa arrumação assim irá facilitar a etapa seguinte. Por exemplo faço os montinhos da seguinte forma o que é dele
O que é meu
O que é da Juju
Do wc
Da cozinha
E assim sucessivamente. 
Na hora de arrumar já está tudo bem separado e para arrumar é muito mais rápido.





Hoje quem fala é a Juju I




Maltinha hoje quem fala é a juju. A mãe foi tomar banho diz que se sente cansada e eu apanhei aqui o teclado e vou escrever um post para vocês que ainda não experimentaram sopa. 

A minha primeira sopa foi de cenoura, comi bem, mas achei aquilo um bocado estranho fiz umas caretas mas depois até sabe bem, é assim mais grosso que o leitinho e não temos de chuchar. Quando virem um objecto a aproximar-se da boca abram-na logo, se não eles vão cantar e dançar à vossa frente e é desnecessário. Ninguém merece. 

Depois da sopa vem uma espécie de outra sopa mas mais doce, ela chama-lhe pera, maçã ou banana, não sei o que é aquilo mas gosto muito mais. Vão ver que vão gostar e a parte chata é que ficamos todos sujos de sopa mesmo com babetes com mangas. Ah mas de vez em quando podem dizer brummmmm e ficam eles todos sujos, até é fixe 

Bjinhos maltinha a ver se volto aqui sem ela ver e boa sorte nas sopas

Doença celiaca o camaleão da medicina

☝🏼Doença celíaca “o camaleão da medicina”

☝🏼Depois da primeira consulta pensei, ah é fácil, é só substituir o pão por um pão sem gluten, as massas por massas sem gluten, mas depois percebi que tinha de limpar toda a cozinha para que não houvesse vestígios de gluten.

☝🏼A palavra limpeza passou a ter um significado completamente diferente, no mundo da Doença celiaca.

☝🏼A forma responsável e desenvolta como lidam com isso contribui para que a DC seja encarada com naturalidade. 

☝🏼Os meus amigos mais chegados percebem e compram coisas que eu também posso comer.

☝🏼Descomplicar as rotinas mas gerir de forma responsável uma Doença que é para a vida e que tem sido desvalorizada por causa de quem, sem precisar, escolhe fazer uma dieta sem glúten. 

☝🏼Viajar, almoçar e jantar fora e ate ir ao supermercado pode revelar-se uma difícil tarefa.


Estas palavras não são minhas, estive a assistir a uma reportagem de um projecto feito na Eslovénia para melhorar a qualidade de vida dos celíacos. Se quiserem ver deu na RTP3 e chama-se de Lisboa a Helsínquia. Esta reportagem começa quando falam na Eslovénia.
       


Brás de alheira sem gluten

Deixo-vos uma sugestão simples mas com muito sabor para um jantar rápido.
Sou viciada em Brás, atum à Brás, bacalhau à brasa, frango à Brás, chouriço à Brás...desta vez foi alheira à Brás.






Fica a sugestão para o jantar, super rápido, só precisam de cebola, alho, um fio de azeite, espinafres, alheira da marca Prisca sem gluten, ovos e batata palha da A Saloinha sem gluten e já está! 

Querem mais rápido? Para um jantar de segunda feira é otimo em termos de tempo de preparação e de sabor 





Bom apetite
*Bj sem espiga




quarta-feira, fevereiro 20, 2019

Queques 3 ingredientes _ sem açúcar e sem farinha



Estes queques tipo brownies fazem-se tão rápido e são tão gulosos que vocês nem vão acreditar. Não levam açúcar nem qualquer tipo de farinha, ora vejam:
São só precisos três ingredientes:
100 gr de chocolate sem glúten
3 colheres de sopa de coco ralado
2 ovos

Mãos na massa:
Misturar o chocolate derretido com o coco e o as 2 gemas. Bater as claras em castelo e envolver no chocolate.
Encher as forminhas e levar a forno pré-aquecido a 180 graus por 15 minutos. Já está!
Se quiserem podem adicionar alguns frutos secos ao vosso gosto. 

Nos destaques do nosso Instagram está la o video de como fiz vão lá espreitar.

|A culpa desta gulodice boa foi a Receitinha da Soninha

Souflé de vegetais sem gluten e com bechamel saudável

Hoje o jantar foi super saudável com este souflé de vegetais, tem assim uma espécie de bechamel saudável e fica óptimo. 


Este prato é bom para aproveitar sobras de outras refeições, podem fazer com os mesmos ingredientes que nós ou usando outros que tenham no frigorífico. Assim conseguimos dar uma cara nova ás sobras de frigorífico limpado-o também. Nada se perde tudo se transforma ahahahah



Usámos:
Alho francês as rodelas
Cenoura ralada
Courgete em cubos
um restinho de espinafres
um restinho de carne picada (opcional - podem fazer se de legumes)

Numa frigideira com um fio de azeite e um pouquinho de alho picado saltear o alho francês com a courgete. adicionar a cenoura e saltear mais um pouco. Depois os espinafres ate ficarem cozinhados. Por fim a carne picada (para quem optou por colocar). Temperar com sal, pimenta e noz moscada.

Para o bechamel saudável:
1 lata de leite de coco 
3 gemas
2 colheres de sopa de polvilho doce ou azedo
3 colheres de sopa de farinha de aveia

Num tachinho ou frigideira aquecer o leite de coco com as farinhas ate engrossar. Tirar do lume e misturar as 3 gemas mexendo sempre para não as cozer. Depois de termos um creme mais grossinho envolver no preparado anterior até ficar uma mistura cremosa e homogénea.
Bater as claras em castelo e envolver muito delicadamente. Verter o preparado num pirex de ir ao forno. 

Levar ao forno pré aquecido a 180ºC até estar cozido (podem fazer o teste do palito). são mais ou menos 30-40 minutos. 

|A inspiração veio da Receitinhas da Soninha 

Pavlova sem gluten

Pela primeira vez fiz uma pavlova, nunca pensei ser assim tão simples. Como é um género de suspiro cremoso por dentro pensava ser difícil alcançar o ponto, mas não tem nada de difícil, só um pequeno truque e sai bem. Fica mesmo suspiro por fora e por dentro super cremosinho de partir à colher.  uma verdadeira delicia de sabor e belezura de exterior.
Façam-na para um almoço de família e surpreendam-nos.


O que vamos precisar:
Para o suspiro (base):
4 claras de ovo
80 gr de Maizena
1 vagem de baunilha
200 gr de açúcar
Para a cobertura:
200 ml de Natas frias
Morangos ou fruta que gostem


Mãos na massa:
Bater as claras e adicionar aos poucos o açúcar. Adicionem 1/3 do açúcar, batam por três minutos, depois outro terço, mais três minutos e depois o restante açúcar. Para saber se está bem batido coloquem um pouco entre os dedos e se já não sentirem os grãos de açúcar está perfeito, não precisam bater mais. 
De seguida adicionem a farinha Maizena e a raspa de baunilha e batam até ficar tudo homogéneo.

Num tabuleiro forrado com papel vegetal espalhem o merengue em forma de circulo e com alguma altura.
Levar a forno a 120 graus por 1h20. 

Retirar do forno e deixar arrefecer. Só poderão colocar as natas em cima depois da base estar fria, caso contrario vão derreter.
Antes de servir bater as natas com 3 ou 4 colheres de açúcar até ficar em chantilly firme. Espalhar por cima do merengue e no fim os morangos ou a fruta que mais gostarem. So vos digo que fica mesmo bom.

Bom apetite
*Bj sem espiga