segunda-feira, abril 28, 2014

Churros e farturas sem glúten

O que vos trago hoje não é nada saudável, mas quantas vezes já passaram por uma roulote de churros e ficaram com vontade? 
Vocês não sei mas eu... Muitas!!

Qualquer festarola ou romaria que se preze tem que ter farturas, churros, recheados ou simples, tanto faz, mas tem de haver pelo menos uma roulote com farturas... aliás não podem faltar, ou não seria uma festa popular.

Confesso que até nem sou de fritos. Não sou mesmo, passo bem sem eles, mas nestas alturas, não sei se é por saber que é PROiBIDO que me apetecem mais...

Normalmente todos compram... Olhem só!! Olhem só o bonito que é, ver os outros a deliciarem-se com aquelas farturas bem quentinhas, com sabor a açúcar e a canela que me chega facilmente ao nariz, invade-me a cabeça e a vontade de lhes dar uma trinca aumenta... e ainda me tentam:
 "vai uma?" Não vai uma nem vão duas, porque eu é que sei o que passo, depois de a comer!! "jamé" 

Este fim de semana, não sei o que aconteceu mas não me saíam da cabeça. Arregacei as mangas e fui para a cozinha tentar fazer qualquer coisa parecida com churros. 

Ser celiaco é isto. Apetece? Então faz, tenta, imagina, cria, inventa, refaz. Somos mais criativos? mais persistentes? ou é mesmo a vontade a falar mais alto?



Embora tenham saído bem, estaladiços por fora e a massa frita por dentro, tenho de re-fazer esta receita. A massa saiu um pouco rija, seria mais fácil fazê-la deslizar se tivesse ficado mais fluída. 

Depois de fritos, colocar por cima açúcar e canela, quer dizer, outros preferiram juntar quantidades inimagináveis de Nutela.



Talvez por não comer há muito tempo, estes churros souberam-me tão bem, mas tão bem que deu para saciar a vontade por mais uns valentes anos. 
Assim muito de vez em quando não fará mal!!
*Bj sem espiga

Ver a Receita

O que vais precisar:

300gr de farinha sem glúten (usei SCHAR MIX PAN) - 
45 Cl de água quente 
1 colher (de chá) de fermento em pó (usei marca Continente com símbolo APC)
1 colher de chá de bicarbonato de sódio 

Misturar os secos e incorporar a água quente aos poucos, ao mesmo tempo que vão mexendo com uma colher de pau, até que se solte do fundo do recipiente. Quando a massa começar a formar uma bola, retirar moldar um pouco mais com as mãos, e está pronta. 

Lembrei-me de um utensílio, muito antigo, que a minha tinha lá em casa, recuperei - o e consegui usa-lo. Hoje, penso que já existem ferramentas bem mais modernas para este tipo de coisas e que até devem ser fáceis encontrar, mas se a massa não ficar muito rija, improvisem uma manga pasteleiro que também serve.

Em óleo quente, colocar a massa e fritar até que os churros fiquem douradinhos. Depois é juntar, enquanto quentes, açucar e canela. mnhamy



2 comentários:

  1. que aspecto delicioso, não imaginas o quanto me deixaste de água na boca...
    estas pequenas coisas assim enroladinhas são a minha tentação e é claro que quero experimentar a tua receita!!
    fico à espera de um convite para ir à roulote T2 ;)

    ResponderEliminar